Pesquisar

A Batalha de Ourique

Foi a 25 de julho de 1139, o dia consagrado a Santiago que, segundo a tradição, as tropas de D. Afonso Henriques alcançaram uma grande vitória sobre um exército muçulmano que viria a ter consequências profundas na emancipação de Portugal como reino independente.

É uma das batalhas mais célebres de toda a História de Portugal, apesar da existência de grandes dúvidas e incertezas acerca do confronto. A primeira prende-se com o próprio local onde terá ocorrido. A tradição indica que teve lugar no Baixo Alentejo, algures nas imediações da vila com esse nome, mas há quem sugira outros locais, no Ribatejo ou na Beira Litoral. Também nada se conhece acerca do número de forças envolvidas ou das próprias circunstâncias da batalha.

Um cenário plausível sugere que D. Afonso Henriques fez uma incursão no Baixo Alentejo e que obteve uma vitória improvável sobre as forças inimigas, muito superiores em número, que pretendiam cortar-lhe a retirada, possivelmente lideradas pelo governador muçulmano de Santarém.

 

  • Por que subsistem essas dúvidas?

As fontes históricas que mencionam a batalha de Ourique são muito lacónicas ou tardias. Os registos mais próximos da data do evento apenas referem uma vitória sobre o inimigo e as crónicas castelhanas e árabes são omissas. O que se conhece da batalha provém de um conjunto de crónicas portuguesas dos séculos XV e XVI que glorificam a ação de D. Afonso Henriques e que descrevem a intervenção divina a favor das suas armas. Daqui emergiu a lenda que fala dos 5 reis mouros derrotados pelos portugueses e da visão mística de Cristo que o rei terá tido pouco antes da batalha.

Esta imagem providencialista foi difundida e ampliada ao longo dos séculos, constituindo-se como um alicerce ideológico importante sobre a fundação de Portugal e um instrumento da propaganda política da monarquia portuguesa. É, aliás, a origem dos escudetes dispostos em cruz que estão no brasão de armas da bandeira portuguesa.

 

  • Mas teve algum impacto histórico além desse aproveitamento ideológico?

Conhece-se muito pouco do que aconteceu na batalha de Ourique e há até quem duvide que tenha ocorrido uma batalha. No entanto, embora os acontecimentos continuem envoltos em dúvidas e incertezas, os seus efeitos foram da maior importância.

De facto, pouco depois da batalha, D. Afonso Henriques alterou o seu título, passando a designar-se, pela primeira vez, “rei dos portugueses”, algo que é habitualmente explicado como um efeito da vitória que obteve em Ourique. Quer tenha sido por este ou por outro motivo, a verdade é que tratou-se do primeiro passo para a emancipação de Portugal como reino independente.

Assim, três anos mais tarde o rei de Leão aceitava esse título, pelo Tratado de Zamora, e D. Afonso Henriques dava início a um longo processo de negociações com a Santa Sé para o pleno reconhecimento e consagração desse estatuto, o que obteve, finalmente, em 1179, com a bula Manifestis Probatum.

Ouça aqui outros episódios do programa Dias da História

  • Temas: História
  • Ensino: 2º Ciclo, 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Os Dias da História - A batalha de Ourique
  • Tipo: Programa
  • Autoria: Paulo Sousa Pinto
  • Produção: Antena 2
  • Ano: 2017
  • Imagem: Batalha de Ourique - Jorge Colaço/ Centro Cultural Rodrigues de Faria

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui