Pesquisar

A execução de Robespierre, em França

Por volta das 6 horas da tarde de 29 de julho de 1794, várias carroças transportando duas dezenas de condenados chegaram à Praça da Revolução, hoje Praça da Concórdia, em Paris, onde estava instalado um patíbulo com uma guilhotina. Entre os condenados estava Robespierre, uma das grandes figuras da Revolução Francesa.

Gravemente ferido no decorrer da sua captura, que teve lugar na véspera, na qual tinha tentado suicidar-se com um tiro mas que apenas feriu o maxilar, Robespierre foi o penúltimo a ser executado. A sua cabeça foi exibida à multidão, sob aplauso geral.

Todos os executados foram posteriormente colocados numa vala comum e cobertos de cal viva antes de serem sepultados, de forma a evitar a identificação do corpo de Robespierre. Foi este o fim de uma das figuras mais controversas da história de França e que desempenhou um papel fundamental no rumo da Revolução Francesa.

 

  • Quem era Robespierre?

Maximilien François Marie Isidore de Robespierre foi um advogado e político, originário de uma família de notários e advogados, que ganhou notoriedade como orador nos anos iniciais da Revolução Francesa e que rapidamente assumiu um papel relevante nas lutas políticas em curso.

Depois da tomada da Bastilha, tomou a liderança de uma das fações em conflito e assumiu a vanguarda do processo revolucionário. Feroz defensor dos ideais de liberdade e da igualdade mas cada vez mais envolvido na luta política implacável que envolveu a Revolução, Robespierre acabou ser o responsável pela repressão sangrenta levada a cabo pelo chamado Comité de Salvação Pública, e que ficou conhecida como o Grande Terror.

Vários dos seus inimigos ou rivais políticos foram condenados à guilhotina e sumariamente executados. Robespierre acabou por perder rapidamente os apoios de que dispunha e por cair em desgraça.

A 27 de julho de 1794 a Convenção republicana ordenou a sua prisão e execução sumária, que foi prontamente levada a cabo no dia seguinte, sem qualquer julgamento.

 

  • Qual foi o seu legado?

Robespierre permanece, hoje em dia, como uma das figuras mais controversas da história da Revolução Francesa. O contraste entre os seus ideais de liberdade e igualdade universais, desde a oposição à escravatura à defesa do sufrágio universal, e a brutalidade da sua ação política, transformaram-no num símbolo revolucionário merecedor ora de admiração, ora de repulsa.

A sua biografia só mereceu atenção após a época de Napoleão, quando a França procedeu à revisitação do período revolucionário. Os movimentos socialistas do século XIX recuperaram parte da sua herança política e a Rússia bolchevique elevou-o à categoria de herói revolucionário.

Ao longo do século XX, Robespierre continuou a ser uma figura invocada por historiadores e ideólogos, mas a contradição evidente entre o seu pensamento e as suas ações continua a ser um ponto de discórdia e de polémica.

  • Temas: História
  • Ensino: 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Os Dias da História - Execução de Robespierre, em França
  • Tipo: Programa
  • Autoria: Paulo Sousa Pinto
  • Produção: Antena 2
  • Ano: 2017
  • Execuação de Robespieree e dos seus aliados: autor desconhecido

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui