Pesquisar

A ponte aérea entre Luanda e Lisboa

Em 1975, a TAP viveu 84 dias de exceção, realizando centenas de voos que trouxeram de Angola para Portugal cerca de 300 mil pessoas. Eram portugueses obrigados a abandonar um território que estava a caminhar para a independência.

Foram centenas de milhares os portugueses que abandonaram tudo e fizeram o caminho para a metrópole através dos aviões da companhia área nacional. Tratou-se de uma operação em larga de escala, que ficou conhecida como a “Ponte Aérea” entre Luanda e Lisboa.

Ficaram conhecidos por retornados, mas muitas famílias não tinham nada a que retornar, pois viviam há diversas gerações nas colónias portuguesas.

Quarenta anos depois, a RTP foi à procura dos protagonistas deste episódio que marcou a história da companhia e do país. Para a memória ficam muitas histórias que, ainda hoje, não foram esquecidas.

A reportagem conta com declarações de Joaquim Baltazar e de Mabília Baptista, passageiros da TAP em 1975 e retornados; de Gonçalves Ribeiro, tenente general e coordenador da ponte aérea Lisboa-Luanda; de Rita Araújo Pereira e de Ana Godinho, ex-assistentes de bordo da TAP.

Ficha Técnica

  • Título: Ponte aérea da TAP trouxe centenas de milhares de retornados de África
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Sérgio Vicente
  • Produção: RTP
  • Ano: 2015

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui