Pesquisar

Efeito borboleta, a beleza em pleno voo

Apesar de pequenas e frágeis, ou precisamente por isso, há quem diga que o seu bater de asas pode ter efeitos do outro lado do mundo. Talvez seja um exagero. Ou talvez possamos perceber que, sem borboletas, muitos ecossistemas estariam ameaçados de morte.

Da ordem dos lepidópteros, que significa asas em escamas, as borboletas são insectos frágeis e particularmente bonitos: as suas asas sobrepostas formam uma panóplia vasta de desenhos lindíssimos, cujas cores variam entre o vibrante e forte, suave ou metálico.

São as primeiras a desaparecer quando as condições de um habitat se degradam e, a partir daí, pode estar em causa todo o ecossistema: sem polinização, o risco de sobrevivência é diminuto. A flora é a primeira a ser afectada, seguindo-se-lhe a fauna.

Por isso, mesmo que a tentação de agarrar esta beleza voadora seja grande, há que resistir ao impulso: uma mão nas suas asas pode levá-las à morte. Não devemos esquecer que o melhor e maior espectáculo que estes seres polinizadores, vitais para a manutenção de ecossistemas, nos podem dar, é o de voarem, livres na sua importantíssima tarefa, frente aos nossos olhos.

 

  • Temas: Biologia, Ciência
  • Ensino: 1º Ciclo, 2º Ciclo, 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Vida Animal
  • Tipo: Extrato de programa
  • Autoria: Luís Henrique Pereira
  • Produção: RTP
  • Ano: 2011

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.