Pesquisar

Carlos Drummond de Andrade, um retrato do poeta brasileiro

Diante das palavras, o menino nascido em Minas Gerais "sentia uma forte impressão". Antes de as saber ler, estudou-lhes a forma das letras em brincadeiras solitárias. A "fascinação inconsciente" tornou-se matéria de poesia, de versos que causaram tempestades no Brasil, mas acabaram por dar ao autor o estatuto de um dos maiores do século XX. Carlos Drummond de Andrade, o poeta modernista que durante 35 anos vestiu o fato de funcionário público, é aqui recordado por outro escritor português.

O livro que publicou em 1930, o primeiro de uma obra mitificada, trazia uma pedra que caiu com estrondo no meio literário do Brasil. Vinha embrulhada no poema “No Meio do Caminho” e abria portas a um novo movimento chamado Modernismo.

Os dez versos dividiram intelectuais; uns a combater a simplicidade das repetições e do jogo de palavras, outros a renderem-se ao enigma. Carlos Drummond de Andrade recolheu críticas ferozes e elogiosas; a oscilar entre o “débil mental” e o poeta da vanguarda, autor da maior “bobagem” e  revelação de um génio.

” No meio do caminho tinha uma pedra
  tinha uma pedra no meio do caminho
  tinha uma pedra
  no meio do caminho tinha uma pedra.
  Nunca me esquecerei desse acontecimento
  na vida de minhas retinas tão fatigadas.
  Nunca me esquecerei que no meio do caminho
  tinha uma pedra
  tinha uma pedra no meio do caminho
  no meio do caminho tinha uma pedra.” 

Sobre o poema mais comentado da literatura brasileira teorizou um jovem poeta português que um dia descobriu a poesia de Drummond e sentiu “uma vibração especial” por não saber “que se podia escrever daquela forma”, tão livre. Este poema, salienta, “exige, mais do qualquer outro, no seu despojamento, na sua disponibilidade, a colaboração do leitor, que o deverá preencher segundo a sua própria experiência”.

Arnaldo Saraiva começou a pesquisar o poeta nascido em Minas Gerais, que também tinha carreira como romancista, jornalista e funcionário público. Estabeleceu primeiro uma relação epistolar com Drummond, mais tarde desenvolvida em conversas pessoais. Daqui saiu a primeira tese sobre a vida e a obra do maior poeta brasileiro do século XX.

 

Ficha Técnica

  • Título: Literatura Aqui - Carlos Drummond de Andrade
  • Tipo: Extrato de Programa Cultural - Reportagem
  • Produção: até ao Fim do Mundo
  • Ano: 2019

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui