Pesquisar

D. Maria II, a educadora

Durante o seu curto reinado, um dos mais conturbados, deu-se a guerra civil entre liberais e absolutistas, a revolução de Setembro, a Belenzada, a Revolta dos Marechais, a Maria da Fonte e a Patuleia. Teve onze filhos e morreu ao dar à luz, com 34 anos.

Maria da Glória Joana Carlota Leopoldina da Cruz Francisca Xavier de Paula Isidora Micaela Gabriela Rafaela Gonzaga nasceu no Rio de Janeiro a 4 de abril de 1819 filha do rei Pedro IV de Portugal e da arquiduquesa Dona Leopoldina de Áustria. Tinha apenas 7 anos quando o pai abdicou do trono de Portugal em seu favor (tornando-se Pedro I, imperador do Brasil).

D. Maria devia casar, logo que tivesse idade, com o tio D. Miguel, nomeado regente e lugar-tenente do reino em julho de 1826. Mas um levantamento absolutista liderado pelo regente, a 23 de Junho de 1828, levou-o a autoproclamar-se rei de Portugal. Começaram então as Guerras Liberais que se prolongam até 1834. Terminado conflito, em 24 de setembro de 1834, D. Maria II assumiu o governo de Portugal, com 15 anos de idade. Teve um reinado conflituoso marcado não só pela guerra civil mas também por revoltas militares, como a dos Marechais, ou populares como a Maria da Fonte e a Patuleia.

A 15 de novembro de 1853, treze horas após o início do trabalho de parto do nadomorto infante D. Eugénio, o 11º filho, Maria II morreu. Sucedeu-lhe o filho mais velho – Pedro V.

  • Temas: História
  • Ensino: 2º Ciclo, 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Grandes Portugueses
  • Tipo: Programa de Televisão

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui