Pesquisar

Os castigos de D. Pedro I, "o Cru"

D. Pedro I (1320-1367) perdoou apenas a um dos homens incumbidos pelo pai de matar Inês de Castro. Os outros tiveram uma morte terrível.

Ficou conhecido com os cognomes de  “Justiceiro” ou “Cru”, pela forma como mandou matar os homens encarregados pelo pai de assassinar a amante e mãe de alguns dos seus filhos considerados bastardos, Inês de Castro.

A dois deles foram arrancados o coração. Apenas um foi perdoado, porque se tratava de um amigo de infância, mas foi exilado.

D. Pedro coroou Inês de Castro logo que assumiu o trono e, depois da morte, foi sepultado no Mosteiro de Alcobaça junto dela.

Ficha Técnica

  • Título: As Rainhas - Isabel e Inês
  • Tipo: Extrato de Documentário
  • Autoria: Maria Júlia Fernandes
  • Produção: RTP
  • Ano: 2003

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui