Pesquisar

Do céu de Angola na infância a uma estrela vista por dentro

Teresa Lago não sabia ainda, quando era pequena e saltava a janela para ir observar as estrelas no céu "espectacular, esmagador" de Angola, que seriam as estrelas a encantá-la numa investigação sem fim. Começou na matemática, mas rendeu-se ao 3º ano.

É professora na Universidade do Porto, onde criou o curso de licenciatura em Astronomia. Investiga no Centro de Astrofísica, que criou há mais de 20 anos.

Até chegar o sono, deixava-se estar a ver estrelas na infância do céu de Angola, mas escolheu matemática para se licenciar. No terceiro ano, embate numa disciplina de astronomia e tudo mudou. Num Verão em que visita o Observatório de Greenwich, que proporciona um curso de três semanas para cativar jovens para o estudo da ciência levam-na para Inglaterra sem hesitar. Encontrado o meridiano, a carreira de investigação consolida-se e cresce.

Através da espectroscopia, analisa a composição química e a dinâmica das estrelas, analisando o espectro.
A astronomia, diz, é extremamente exigente em relação ao uso da tecnologia, que lhe permite uma cada vez maior exploração do objecto de estudo. Entusiasma-se com a astronomia submilimétrica e com a possibilidade de “poder ver muito mais dentro. Ver primeiras fases de formação das estrelas.”

Ficha Técnica

  • Título: 5 Minutos Com Um Cientista
  • Tipo: Programa
  • Autoria: Museu da Ciência da Universidade de Coimbra - RTP
  • Produção: Panavídeo
  • Ano: 2013

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui