Pesquisar

Dos Estudos Gerais à autonomia universitária

A história do ensino universitário em Portugal remonta ao tempo de D. Dinis, com a criação dos Estudos Gerais. Passaram séculos de pequenas adaptações, até que a implementação da república levou à refundação deste tipo de ensino.

Em 1288 nasciam os Estudos Gerais onde se podiam assistir a aulas de gramática, retórica, medicina, física e leis – tanto seculares como religiosas. D. Dinis tentava desta forma assegurar a criação de um corpo burocrático que assegurasse a gestão do reino.

Passam por estes estudos superiores nomes grandes da história e dos descobrimentos como Pedro Nunes ou Garcia da Orta.

Reúne-se uma nata de professores que vem da Polónia, de Espanha e de Itália. O Latim, língua comum, permite a presença de mestres de toda a Europa.

Em Lisboa, em Coimbra e mais tarde no Porto desenvolvem-se estes estudos superiores que vão cristalizar-se até à implementação da República.

Em 22 Março 1911 há uma refundação da universidade portuguesa. As escolas de letras e médico-cirúrgicas de Lisboa e Porto são substituídas por Universidades que conquistam também alguma autonomia e independência.

Ficha Técnica

  • Título: Câmara Clara -
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Luís Caetano
  • Produção: RTP
  • Ano: 2011

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui