Pesquisar

Fim da “Marcha do Sal” liderada por Gandhi

A Marcha do Sal foi um ato de desobediência civil promovido por Gandhi, em 1930, e foi um dos momentos mais importantes da sua longa campanha destinada a mobilizar a Índia contra o domínio colonial britânico.

Tratou-se de uma caminhada de cerca de 400 km, entre a capital do estado do Gujarat, Ahmedabad, e a vila costeira de Dandi. Durou quase um mês, entre 12 de março e 5 de abril, ao longo da qual milhares de pessoas juntaram-se a Gandhi e aos seus 80 companheiros.

Foi uma marcha pacífica e não-violenta, mas o seu objetivo era considerado subversivo pelas autoridades: no dia 6 de abril, pela manhã, Gandhi pegou num punhado de lama salgada e ferveu-a, obtendo sal, o que era ilegal segundo a legislação britânica. Foi nesse momento que proferiu uma célebre frase: “com isto, estou a abalar as fundações do Império Britânico”.

 

  • E teve sucesso?

A Marcha do Sal foi um sucesso porque obteve uma enorme adesão por parte da população da Índia. O seu exemplo foi repetido pelos seus seguidores, não apenas no Gujarat mas em todo o subcontinente indiano, tanto na costa ocidental como na costa oriental.

Subitamente, e no espaço de poucos dias, milhões de pessoas estavam a fazer sal e a vendê-lo abertamente nos bazares e nos mercados, num claro e gigantesco desafio às autoridades britânicas.

Não era possível prender toda a gente que infligia a proibição oficial de fazer e vender sal. As autoridades ficaram confusas e sem saber como reagir perante um desafio deste teor, simultaneamente gigantesco e pacífico. Era, precisamente, este o objetivo das campanhas de desobediência promovidas por Gandhi.

A reação foi, por vezes, violenta, houve repressão e prisões em massa, e o próprio Gandhi foi preso.

 

  • E que consequências teve?

O objetivo da Marcha era mobilizar o apoio das populações e uni-las em torno de um objetivo comum, através de atos simples de desobediência pacífica.

Aparentemente, foi uma campanha sem efeitos práticos, porque terminou pouco tempo depois e não levou a qualquer cedência por parte dos britânicos. No entanto, chamou a atenção da opinião pública mundial, inclusivamente a britânica, para o que se passava na Índia, suscitando uma grande simpatia e obrigando as autoridades a reconhecer que existia realmente um “problema colonial” na Índia.

A partir desse momento, Gandhi afirmou-se definitivamente como o líder de um movimento nacional, cuja voz e reivindicações não podiam ser ignoradas. Foi o primeiro passo para a independência da Índia Britânica, que só veio a ocorrer em 1948 e que veio a dar origem à atual Índia, Paquistão e Bangladesh.

Ouça aqui outros episódios do programa Dias da História

  • Temas: História
  • Ensino: 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Os Dias da História - Fim da “Marcha do Sal”, liderada por Gandhi
  • Tipo: Programa
  • Autoria: Paulo Sousa Pinto
  • Produção: Antena 2
  • Ano: 2017
  • Fotografia: Ghandi durante a marcha do sal, Yann

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui