Pesquisar

Futebol, décadas de fintas

Fado, Fátima e Futebol. Dos três "efes" tradicionalmente associados ao Estado Novo há quem assegure que no que se refere ao último existe um equívoco: o regime e Salazar não dava importância à modalidade.

Atraia multidões, mas o governo do Estado Novo parece não lhe ter dado importância e criou mesmo obstáculos à profissionalização e crescimento da modalidade.

Por outro lado o futebol foi palco da contestação ao regime, como aconteceu no final da Taça de Portugal em 1969 no jogo entre a Académica de Coimbra e o Benfica. Aproveitando o jogo os academistas conseguiram dar relevo ao descontentamento que corria na universidade durante este período.

Durante aquele período o país beneficiou com a vinda de jogadores das antigas colónias africanas, algo que mudou de forma drástica nas últimas décadas, quando os clubes começaram a apostar nas escolas de formação, transformando o futebol português num dos cartões de visita do país, exportando talentos para os principais clubes da Europa.

Ficha Técnica

  • Título: E depois de Abril - O Futebol
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Filipe Pinto/ Alexandre Santos/ David Araújo/ Tiago Passos/ Sérgio Tomás/ Teresa Fernandes/ Paulo Robalo
  • Produção: RTP
  • Ano: 2014

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui