Pesquisar

Grão Vasco, o lendário pintor de Viseu

Mestre da pintura renascentista, Vasco Fernandes é o primeiro pintor português a assinar os seus quadros. Autor de obras monumentais, Grão Vasco é o Grande Vasco de Viseu, figura mítica das artes portuguesas.

Pairam muitas lendas na história da vida deste pintor influente do século XVI. Uma dizia que era filho de um moleiro, outra assegurava-o discípulo do mestre italiano Rafael e outra ainda, que executou grande parte da pintura primitiva portuguesa.

O mito do super artista foi depois desfeito com o passar dos tempos, mas a verdade é que Vasco Fernandes produziu uma obra imensa e intensa no seu significado religioso, temática constante.

O mestre de Viseu poderá não ter nascido nesta cidade do norte mas foi aqui que passou pelo menos grande parte da sua vida. Sabemos que em 1506 já era mestre pintor e talvez já o tratassem por Grão Vasco, o Grande Vasco, como ficou conhecido.

O primeiro trabalho de que há registo foi o retábulo da capela- mor da Sé de Lamego que executou por “350$000 réis, 100 alqueires de milho e 2 pipas de vinho”. “Criação dos Animais”, “Anunciação”, “Visitação”, “Circuncisão” e “Apresentação no Templo” são cinco destes painéis que se encontram no museu Grão Vasco de Viseu, onde aliás estão expostas maior parte das suas pinturas.

Conhecedor das correntes artísticas europeias, o mestre viseense trabalhou na oficina de Lisboa de Jorge Afonso. Na sua pintura encontram-se influências do renascimento, da escola Flamenga e do maneirismo de Antuérpia. Entre as muitas obras que deixou, incluem-se os 16 painéis de Freixo de Espada à Cinta, o grande retábulo da Sé de Viseu, o tríptico da “Coroa” e  “Adoração dos Reis Magos“.

Grão Vasco foi um dos primeiros pintores portugeses a assinar os seus quadros, ainda assim subsiste alguma polémica sobre a autoria de determinados trabalhos.

 

 

 

  • Temas: Artes, Pintura
  • Ensino: 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Grandes Quadros Portugueses
  • Tipo: Extrato de Programa
  • Produção: Companhia das Ideias
  • Ano: 2012

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui