Pesquisar

João de Deus, de S.Bartolomeu de Messines ao Panteão Nacional

João de Deus (1830 – 1896) é considerado o poeta do amor e também o educador que soube ensinar os portugueses a ler com a sua Cartilha Maternal.

Nascido em S. Bartolomeu de Messines, foi considerado o poeta do amor e é também autor de um método de ensino de leitura que publicou num livro a que chamou “Cartilha Maternal” e que teve grande aceitação por parte do público.

Levou dez anos a concluir o curso de direito em Coimbra e enquanto estudante já era visto como o “poeta mais original do seu tempo”, nomeadamente, por Antero de Quental que conviveu com ele na Universidade.

Colaborou em diversos jornais, foi deputado eleito por Silves, fez traduções e utilizou expedientes diversos para sobreviver nos primeiros anos que passou por Lisboa.

Nesta reportagem surge como elemento central de uma exposição que se realizou na sua terra natal e onde se homenagearam algumas das figuras importantes que por lá nasceram.

Na reportagem pode ouvir declarações de António Ponces de Carvalho, bisneto de João de Deus; José Victor Lourenço, Presidente da Junta de Freguesia de  São Bartolomeu Messines; e também dos homenageados Coronel Costa Martins e de Vítor Cabrita.

Está sepultado no Panteão Nacional.

Ficha Técnica

  • Título: "Notáveis Messinenses: Vivências e Contributos"
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Sílvia Mestrinho
  • Produção: RTP
  • Ano: 2009

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.