Pesquisar

Luís Kandjimbo, defensor da cultura de Angola

Crítico literário e ensaísta, publicou em vários jornais e revistas angolanas, mas também por todo o mundo. Foi vice-ministro da cultura de Angola, adido cultural em Portugal e levou a literatura à televisão nacional angolana.

Luís Kamdjimbo é o pseudónimo literário de Luís Domingos Francisco, que nasceu em 1960, em Benguela. Nos finais da década de 1970 trabalhou como jornalista na Rádio Nacional de Angola. Para aprofundar o conhecimento na escrita instala-se no Lubango, onde frequenta a Faculdade de Letras, mas com o fecho da Universidade muda-se para Luanda e cursa Direito ao mesmo tempo que colabora com o jornal de Angola, onde pública diversos artigos, entre os quais diversos ensaios sobre a política e a literatura africanas. Luís torna-se membro da Brigada Jovem e Literatura e, em 1984, integra o grupo literário “Ohandanji”, ao lado de outros nomes importantes da literatura que estavam a surgir na época, como António Panguila, Lopito Feijó ou Ana Paula Tavares. Trabalha ainda como investigador e colabora com o Arquivo Histórico do Ministério da Educação e da Cultura.

Em 1988, edita o primeiro livro de ensaios – ‘Apuros de Vigília’ – e faz uma intervenção polémica no I Congresso de Escritores de Língua Portuguesa intitulada ‘Para a Descanibalização das Literaturas Africanas’. Kandjimbo mantém, ao longo dos anos, uma forte ligação ao mundo literário, onde desenvolve projetos como a gazeta ‘Lavra e Oficina’, da União de Escritores Angolanos ou a revista ‘Mensagem’ do Ministério da Educação e Cultura. Seguem-se os livros ‘Ensaios de Meditação Genérica’, em 1988, ‘Apologia de Kalitangi: Ensaio e Crítica’ de 97, ‘Estrada da Secura’, de 98, ‘O Notívago e Outras Estórias de um Benguelense’, ‘De Vagares a Vestígios’, e ‘Ideogramas de Nganji’, de 2003. Entre 2001 e 2002, realizou e apresentou o programa literário da TPA – ‘Leituras’.

Ficha Técnica

  • Título: Grandes Africanos
  • Tipo: Programa de Televisão
  • Autoria: Milene Matos Silva
  • Produção: Companhia de Ideias para a RTP
  • Ano: 2014

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui