Pesquisar

Memórias do sismo de 1969

Vila do Bispo, Bensafrim, Portimão e Aljezur, no Algarve, foram as zonas do país mais afetadas pelo sismo de 1969, o mais forte a atingir Portugal no século XX. Pelo país morreram mais de uma dezena de pessoas e várias construções ficaram arruinadas.

Na memória ficou um forte tremor de terra que os empurrava contra as paredes, acompanhado de um barulho quase ensurdecedor. As testemunhas falam ainda de uma noite muito calma e uma lua que ficou com um aspeto leitoso.

O sismo, que aconteceu na madrugada do dia 28 de fevereiro de 1969, teve o seu epicentro a 200 quilómetros de Sagres, alcançando os 7,9 na escala de Richter. Treze pessoas morreram e os estragos foram também elevados, especialmente no sul do país.

Na zona de Lisboa registaram-se a queda de chaminés e de paredes menos consolidadas, e diversas viaturas sofreram danos avultados depois de atingidas por destroços. Mais grave foi a situação no Algarve onde, para além de situações semelhantes à das relatadas em Lisboa, também ruíram cerca de 400 casas.

  • Temas: Geografia
  • Ensino: 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Memórias do sismo de 1969
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Helena Figueiras
  • Produção: RTP
  • Ano: 2008

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.