Pesquisar

Mortalidade infantil em África

As maiores taxas de mortalidade infantil continuam a registar-se no continente africano apesar de alguns países terem tomado medidas para ultrapassar o problema, conseguindo bons resultados em vários programas.

O Uganda é apontado como um dos exemplos de sucesso no combate à mortalidade infantil. O facto de cada vez mais mulheres realizarem o parto em  hospitais foi um importante contributo para a redução de mortes imediatamente após o nascimento.

Mas a maioria dos países daquele continente não conseguiram reduzir a mortalidade e os números continuam assustadoramente altos. A Organização Mundial de Saúde estima que na África sub-sariana morrem oito crianças com menos de cinco anos a cada minuto, com países a apresentar taxas de 100 e 200 óbitos por cada mil nascimentos.

  • Temas: Geografia
  • Ensino: 2º Ciclo, 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Mortalidade infantil em África
  • Tipo: Reportagem
  • Produção: RTP
  • Ano: 2015

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.