Pesquisar

Novos caminhos para o ensino

Em 2016/ 17 mais de seiscentas crianças tiveram aulas em casa. O chamado ensino doméstico é uma forma de escolaridade enquadrado pelo Ministério da Educação que, naquele ano lectivo, deu início a uma profunda transformação no sistema escolar introduzindo maior flexibilidade curricular.

Em 2016/ 2017 confirmou-se o crescimento do número de alunos integrados no ensino doméstico, uma alternativa para aprender enquadrada pelo Ministério da Educação que, no mesmo ano lectivo, procedeu a importantes mudanças no currículo escolar envolvendo, de forma experimental, mais de 230 escolas públicas e privadas.

A grande aposta passava pela flexibilização curricular que permitia uma diferente gestão do tempo das aulas. Desta forma pretendia-se implementar uma escola baseada no interesse dos alunos e menos dependente de modelos pré-estabelecidos.

Ficha Técnica

  • Título: Fronteiras XXI: Nova escola
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Filipa Simas
  • Produção: RTP
  • Ano: 2018

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui