Pesquisar

O cão de Muge: um amigo pré-histórico

Este filme de animação conta a história de um cão com cerca de 7 600 anos. O seu esqueleto, o mais antigo quase completo de que há registo na Península Ibérica foi encontrado por arqueólogos no final do século XIX em Muge, no concelho de Salvaterra de Magos.

Mais recentemente, a descoberta foi alvo de um estudo detalhado com as mais avançadas tecnologias ao dispor: de datação por radiocarbono, de análise de isótopos, de genómica e de imagiologia, que permitiram a interpretação da sua vida e morte. Esta é uma história de zooarqueologia, com uma missão de  divulgação Científica preparado no âmbito do projecto WOOF – “No encalce das origens e evolução do cão na Ibéria e no Magrebe”.

É cedido ao Ensina pelo Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos/Rede de Investigação em Biodiversidade e Biologia Evolutiva (CIBIO/InBIO) da Universidade do Porto, Projecto Woof (PTDC/HAR-ARQ/29545/2017) suportado por fundos nacionais por FCT / MCTES e co-suportado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do COMPETE – POCI – Programa Operacional Competividade e Internacionalização (POCI-01-0145-FEDER-029545).

Ficha Técnica

  • Título: O cão de Muge: um amigo pré-histórico
  • Tipo: Rubrica
  • Autoria: Ana Elisabete Pires, Cleia Detry, Catarina Ginja, Inês Carrilho e Maria Vieira
  • Produção: Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias-Escola de Comunicação Arquitectura
  • Ano: 2018

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui