Pesquisar

O Castro de Sacóias em Bragança

Rodeado por terrenos agrícolas e ainda inexplorado o Castro de Sacóias, em Bragança, foi classificado como Monumento Nacional em 1910. Supõe-se que a sua construção tenha sido iniciada na Idade do Ferro e prosseguida durante a ocupação romana.

As estruturas encontram-se no topo de dois montes perto da aldeia de Sacóias e os primeiros vestígios desta construção milenar terão sido revelados quando da construção de uma capela dedicada à Senhora da Assunção, altura em que apareceram restos de um  antigo templo, sepulturas – uma delas cristã -, estelas funerárias romanas e diverso material de época romana, nomeadamente, cerâmicas e um pequeno cavalo em bronze.

Apesar deste indícios o local nunca foi alvo de escavações arqueológicas e suspeita-se que parte importante dos vestígios tenham sido destruídos ao longo dos anos pela utilização agrícola dos terrenos.

Algum do espólio recolhido neste lugar e nos arredores encontra-se depositado no Museu do Abade de Baçal, em Bragança, e no Museu Martins Sarmento, em Guimarães.

Nesta reportagem pode acompanhar as declarações de Mário Pinelo Leal, proprietário de uma vinha plantada sobre o castro e Clara André, arqueóloga da Câmara Municipal de Bragança.

 

 

  • Temas: História
  • Ensino: 2º Ciclo, 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Castro romano escondido
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Patrícia Lopes
  • Produção: RTP
  • Ano: 2011

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui