Pesquisar

O chefe apache Geronimo

Geronimo, de seu verdadeiro nome Goyaaleh, foi um chefe de uma tribo Apache que se notabilizou na resistência às campanhas militares levadas a cabo pelo México e pelos Estados Unidos da América.

Geronimo nasceu e viveu no território do atual Novo México, em 1829, no seio de uma tribo Apache, os Chiricahua. Esta região fazia então parte do México e veio a ser integrada nos EUA após a guerra entre os dois países, em 1848.

O episódio decisivo da sua biografia, que o marcou para toda a vida, ocorreu no dia 5 de março de 1851, quando um exército mexicano atacou o aldeamento onde vivia a sua família. Geronimo estava ausente, mas soube, ao regressar que a sua mãe, a sua mulher e os seus três filhos tinham sido massacrados pelos mexicanos.

Durante as três décadas seguintes, liderou uma luta de guerrilha contra os mexicanos e os norte-americanos, e a sua ousadia transformou-o no mais célebre chefe nativo da história dos EUA. As suas ações obrigaram ao envio de contingentes militares cada vez maiores, tanto por parte do México como dos EUA. A sua rendição assinalou o fim de uma etapa decisiva das chamadas Guerras Apaches.

 

  • O que foram as Guerras Apaches e quais os seus motivos?

Guerras Apaches é a designação comum para os conflitos que opuseram o exército norte-americano às diversas populações ameríndias que viviam na região do Sudoeste dos EUA, sobretudo nos territórios que haviam feito parte do México até 1848.

Na realidade, os conflitos eram muito anteriores e foram o resultado das tentativas de colonização e ocupação dos territórios onde essas populações viviam, primeiro da Espanha, depois do México e posteriormente dos EUA.

Espoliados dos seus recursos e vendo o seu modo tradicional de vida ameaçado, os apaches recorriam frequentemente ao assalto e ao roubo, de que resultavam frequentes mortes e danos. Teve origem, portanto, um ciclo interminável de escaramuças, massacres, represálias e vinganças de ambos os lados, numa espiral crescente de intolerância e violência. O saldo final, no tempo longo, foi o da progressiva diminuição e submissão das populações apaches, que ficaram acantonadas em reservas.

 

  • Que aconteceu a Geronimo?

Geronimo, Goyaaleh, aceitou render-se a 27 de março de 1886, ao general americano George Crook. Não era a sua primeira rendição, pois já anteriormente se tinha submetido mas havia acabado por se revoltar novamente. Mesmo desta vez, quando apenas dispunha de um pequeno grupo de fiéis, escapou após o acordo de rendição, por estar convencido de que os americanos pretendiam assassiná-lo.

Só foi capturado definitivamente em setembro, do outro lado da fronteira com o México, e tratado como um prisioneiro de guerra. Foi igualmente usado como atração em várias feiras internacionais.

Deixou testemunhos, entrevistas e fotos que suscitaram grande interesse junto da opinião pública norte-americana. Morreu de pneumonia a 17 de fevereiro de 1909, com 80 anos. Diz-se que as suas últimas palavras foram: “nunca devia ter-me rendido; devia ter lutado até à morte”.

  • Temas: História
  • Ensino: 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Os Dias da História - Rendição do chefe apache Geronimo
  • Tipo: Programa
  • Autoria: Paulo Sousa Pinto
  • Produção: Antena 2
  • Ano: 2017
  • Fotografia: Geronimo com membros da tribo e o General George Crook durante as negociações de paz em março de 1886.

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui