Pesquisar

O naufrágio da nau Nossa Senhora da Luz

A nau capitania Nossa Senhora da Luz naufragou à entra da enseada de Porto Pim, na ilha do Faial, a 7 de Novembro de 1615. Quatrocentos anos depois redescobre-se a história do navio através de uma escavação arqueológica.

Os destroços da Nossa senhora da Luz foram identificados em 1999 e nos anos seguintes foram realizados várias campanhas arqueológicas com o objetivo de realizar a prospeção e mapeamento do local.

Durante esses trabalhos foram recuperados fragmentos de porcelana chinesa, de potes em grés produzidos na China e na Birmânia, contas de vidro, um almofariz em liga de cobre, um botão em pedra e conchas utilizadas com funções monetárias em diversas culturas asiáticas e africanas e que nas naus eram por vezes carregadas para servir como lastro.

A nau tinha partido de Goa a 9 de Fevereiro de 1615 e após uma viagem atribulada naufragou no Faial. Dias depois do desastre deu à praia parte da carga da embarcação e alguns corpos dos 150 tripulantes e passageiros que morreram.

Por iniciativa da coroa realizou-se depois uma complexa operação de proteção, salvamento e tratamento da artilharia e da carga constituída por tecidos, mobiliário, porcelanas e pedras preciosas.

Ficha Técnica

  • Título: Arqueologia subaquática na Horta, Açores
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Susana Silveira
  • Produção: RTP
  • Ano: 2015

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.