Pesquisar

O poder do mundo está na América

Os Estados Unidos da América (EUA) são a única super potência mundial e o país onde neste momento se concentra o poder. Quem o afirma é George Friedman conhecido mundialmente como analista geopolítico e editor da revista online "Geopolitical Futures".

O poder está em todo o lado mas não está distribuído de forma igual, brilhando de forma muito mais intensa nos EUA assegura George Friedman que diz não ver – de momento – outro país ou união de países capazes de acompanhar a sua robustez.

Para este analista a Rússia é, em muitos aspectos, um país do terceiro mundo que existe vendendo matérias primas como o petróleo, mas não tem um verdadeiro controlo sobre o mercado, sofrendo graves problemas sempre que este entra em dificuldades.

Já a China é um gigante, mas muito mais fraco do que aparenta. Viveu nos últimos anos das exportações para a Europa e para os Estados Unidos, mas quando estas foram reduzidas passou a enfrentar sérias dificuldades económicas.

Em relação à União Europeia, Friedman considera que se trata de um conjunto de países com realidades diferentes que estão a atacar-se entre si.

Ficha Técnica

  • Título: Fronteiras XXI: O poder está na América
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Fátima Marques Faria
  • Produção: RTP
  • Ano: 2018

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui