Pesquisar

O primeiro comunicado da Junta de Salvação Nacional

Na madrugada de 26 de Abril de 1974 a Junta de Salvação Nacional apareceu nos ecrãs da RTP e deu rosto à revolução. O general António de Spínola leu o primeiro comunicado após um dia marcado pela agitação na rua e mudança política.

Aos estúdios do Lumiar chegaram António de Spínola, Francisco da Costa Gomes e Silvério Marques, do Exército; Pinheiro de Azevedo e Rosa Coutinho, da Armada e Galvão de Melo da Força Aérea. O general Diogo Neto, também da Força Aérea, fazia parte deste organismo, mas esteve ausente da emissão.

Na leitura do comunicado, feito pelo general António de Spínola, é assegurado – entre outras medidas – a realização de eleições livres e democráticas, o respeito pela liberdade de expressão e pelos direitos humanos.

Junta de Salvação Nacional teve vários membros ao longo da sua curta existência, vivendo ao sabor dos diferentes momentos do período revolucionário. Foi extinta em março de 1975 e substituída pelo Conselho da Revolução.

Ficha Técnica

  • Título: Primeiro comunicado da Junta de Salvação Nacional
  • Produção: RTP
  • Ano: 1975

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.