Pesquisar

ONU contra colonialismo português

Em 1960, a Organização das Nações Unidas exigiu que Portugal se desfizesse do seu império colonial. Adriano Morreira recorda a ação diplomática portuguesa desse tempo e também a forma como o país olhava para o império.

“Portugal uno e indivisível do Minho a Timor”. Este foi um dos slogans que ganhou força nos anos sessenta em Portugal, numa altura em que os movimentos nacionalistas dos vários países de África cresciam e a comunidade internacional pressionava o Governo de Oliveira Salazar para abandonar o império.

Enquanto a nível diplomático se esgrimiam argumentos na ONU e noutros locais, internamente mobilizava-se a opinião pública contra o que era considerada uma “desconsideração” em relação ao país.

Poucos anos depois surgiriam focos de resistência armada em vários países colonizados, que culminariam com a sua independência depois do golpe de estado de 25 de Abril de 1974.

Ficha Técnica

  • Título: A vida dos Sons - 1960
  • Tipo: Extrato de Programa
  • Autoria: Ana Aranha / Iolanda Ferreira
  • Produção: RDP
  • Ano: 2012

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.