Pesquisar

Recordar os mortos da Grande Guerra

No cemitério de Richebourg l´Avoué, no norte de França, encontram-se mais de 1800 campas de soldados portugueses que morreram durante a I Guerra Mundial. Há portugueses sepultados noutros pontos de França, mas este é um cemitério exclusivamente português.

A maior parte dos homens sepultados neste cemitério morreram na sequência da batalha de La Lys, quando o Corpo Expedicionário Português (CEP) sofreu mais de sete mil baixas entre mortos, feridos e prisioneiros.

Em 2008, quando se recordavam os 90 anos da batalha, realizou-se naquele espaço uma cerimónia evocativa que contou com a presença de militares, governantes e descendentes de soldados portugueses do período da Grande Guerra.

Richebourg é um cemitério militar exclusivamente português que conta com 1831 campas das quais 238 pertencem a soldados desconhecidos. Para aqui foram trazidos os corpos de homens que se encontravam em outros cemitérios franceses, belgas e até alemães.

Nesta reportagem pode ouvir declarações de Isabel Pestana Marques, historiadora; Nuno Severiano Teixeira, Ministro da Defesa em 2008 e Felícia Costa Vailleux, filha de um português combatente da Grande Guerra.

Ficha Técnica

  • Título: 90 anos da derrota do La Lys
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Paulo Dentinho
  • Produção: RTP
  • Ano: 2008

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.