Pesquisar

Sá Carneiro, o rosto da social-democracia portuguesa

Francisco de Sá Carneiro, fundador do Partido Popular Democrático, e a sua carreira política no pós-25 de abril, até ao seu trágico desaparecimento num acidente de aviação em Camarate a 4 de dezembro de 1980.

Advogado com escritório no Porto, onde tinha nascido em 1934, foi eleito para a Assembleia Nacional em 1969, pela União Nacional, único partido que ali tinha assento. Destacou-se na chamada ala liberal, que procurava aproximar o regime português das democracias ocidentais, e procurou – nesse sentido – a reforma da Constituição, com Mota Amaral. Após o falhanço dessa tentativa pediu a sua demissão como deputado.

Após o 25 de Abril fundou, com Pinto Balsemão e Magalhães Mota,  o Partido Popular Democrático (PPD), que dois anos mais tarde mudaria de nome para PSD. A social-democracia conseguia um espaço relevante nas eleições para a Assembleia Constituinte, ao alcançar o segundo lugar, com 26% dos votos. Associado ao CDS e ao PPM (monárquico), o PSD viria a formar em 1979 a Aliança democrática (AD) em 1979, formando um governo liderado por Sá Carneiro. No entanto, um ano depois, o chefe de governo perderia a vida num acidente de aviação em Camarate.

“Dicionário de Abril” é uma série de pequenos programas dedicados ao 25 de abril de 1974 e ao período de instauração do regime democrático em Portugal, produzidos a partir de imagens de arquivo.

  • Temas: 25 de Abril
  • Ensino: 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Dicionário de Abril - Letra F
  • Tipo: Programa
  • Autoria: António Reis/ Maria Inácia Rezola/ Paula Borges
  • Produção: Braveant/ RTP
  • Ano: 2012

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui