Pesquisar

Suicídio na adolescência: o tema tabu

Querer perder a vida quando ela está a começar, é um grito de dor que, muitas vezes, ninguém consegue ouvir. Crianças e jovens que pensam em matar-se podem estar a passar por situações complexas de solidão, depressão, bullying, violência familiar, divórcio dos pais, pobreza. São muitos os fatores que promovem e influenciam comportamentos suicidários nesta fase do crescimento, em que se está exposto a todos os riscos e pressões sem capacidade para os enfrentar sozinho. Mas nem sempre há uma explicação lógica.

Liliana parecia uma adolescente normal, mas dentro de si escondia um segredo que ninguém conseguiu descobrir a tempo. Os país interrogam-se, não têm explicação para o suicídio da filha, aos 15 anos. Decidiram enfrentar a perda e dar a esta morte um sentido de vida, uma ajuda para jovens desesperados, aqueles que não conseguem ver a luz ao fundo túnel.

E são muitos. Em Portugal, de 2002 a 2006, 214 jovens entre os 15 e os 24 anos cometeram suicídio. Outras centenas foram parar às urgências dos hospitais por tentativas de suicídio ou para-suicídio. Os números brutais, exigem que se fale do fenómeno e se aposte fortemente na prevenção, na necessidade de prestar mais atenção aos problemas da saúde mental dos jovens. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o suicídio representa a segunda causa de morte entre os 15 e os 29 anos de idade.

Nesta reportagem são entrevistados por esta ordem: Iracema e Carlos Pereira, pais de Liliana Pereira; Jorge Bouça, diretor do Serviço de Psiquiatria do Centro Hospitalar de Gaia; Nazaré Santos, presidente da Sociedade Portuguesa de Suicidologia e Bessa Peixoto, diretor do Departamento do Hospital São Marcos, em Braga.

  • Temas: Cidadania, Saúde
  • Ensino: 2º Ciclo, 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Suicídio entre Jovens
  • Tipo: Reportagem Telejornal
  • Autoria: Filipe Pinto
  • Produção: RTP
  • Ano: 2008

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui