Pesquisar

Uma escola de muitas oportunidades em Matosinhos

Não existe no país escola igual a esta, pensada para receber jovens que desistiram de estudar sem terem as qualificações básicas. Aqui, na Escola de Segunda Oportunidade, aprende-se a ter uma nova vida. O projeto arrancou em 2008, em Matosinhos.

Nesta escola de Matosinhos não há aulas sentadas de 90 minutos nem currículos preestabelecidos. Aqui há salas para dançar e representar, oficinas de cozinha, carpintaria, ateliers de costura, workshops de multimédia, informática, apoio ao lar e atividades desportivas. Mas também há matemática, português e inglês. O plano de trabalho é pensado em função de cada aluno, dos seus gostos e necessidades. O objetivo é atrair jovens em risco, entre os 16 e os 25 anos, que desistiram de estudar e têm já uma história de vida difícil. Os professores conhecem os problemas, ouvem, aconselham, importam-se. E os alunos sentem-se apoiados, motivados para encontrar um caminho de realização em vez de destruição.

Num país em que a taxa de abandono escolar ronda os 30 por cento, este projeto integrado na rede europeia “2nd Chance Schools”, apesar de apresentar soluções educativas inovadoras, mantém-se como exemplo único. A Escola de Segunda Oportunidade, porque é disso mesmo que se trata, de ter ou de dar uma segunda chance, acolhe jovens da Área Metropolitana do Porto. Muitos não fizeram o 9.º ano, às vezes, nem o 6.º sequer, como é o caso dos jovens desta reportagem. O Rudolfo, a Tatiana e a Carla, voltaram à escola e só se arrependem de não o terem feito há mais tempo.

 

Ficha Técnica

  • Título: Escola de Segunda Oportunidade
  • Tipo: Re
  • Autoria: Filipe Pinto
  • Produção: RTP
  • Ano: 2009

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.