Pesquisar

Os chumbos e o abandono escolar têm estado a diminuir ao longo dos anos, mas em 2016  o número de alunos que deixou a escola antes do tempo voltou a aumentar e o mesmo aconteceu com os estudantes que não progrediram de ano.

Para contrariar a situação, divulgada pelo relatório divulgado em final de 2017, a presidente do Conselho Nacional de Educação (CNE) diz que é preciso repensar os métodos de ensino e agir logo que se detetem os primeiros problemas entre os estudantes.

No ano letivo 2016/ 2017 chegaram às escolas portuguesas menos 25 mil alunos do que no princípio da década, uma questão que está relacionada com a qubra de natalidade e que poderá agravar-se nos próximos anos.

Nesta reportagem pode ouvir declarações de Maria Emília Brederode Santos, Diretora do CNE.

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.