Pesquisar

A progressão americana no Pacífico

As forças americanas avançaram contra os japoneses pelo Pacífico central, atacando as ilhas Gilbert e Marshall em 1943. Ambos os arquipélagos estavam há vários anos sob comando nipónico e tinham sido fortificados e preparados para enfrentar qualquer invasão.

Os americanos basearam o seu ataque contra os japoneses em “forças tarefa”, poderosas unidades militares reunidas apoiadas por frotas com dezenas de navios de guerra e de transporte, lideradas por porta-aviões.

O avanço destas tropas era feito através do que ficou conhecido por “saltos”. As forças americanas não tentavam invadir todo um arquipélago ou ilhas de grande dimensão e muito habitadas, procuravam locais mediamente defendidos, mas com dimensão suficiente para receberem bases aeronavais que permitissem preparar o salto seguinte.

Para trás ficavam ilhas que continuavam ocupadas pelas forças nipónicas, mas que desta forma ficavam isoladas e sem capacidade para montarem um contra-ataque ou para serem reabastecidas.

Foi com esta estratégia em mente que foram ocupadas ilhas como Tarawa, Mankin, Kwajalein e Eniwetok, locais onde se registaram combates sangrentos que resultaram em milhares de mortos das duas partes.

 

Nota: Este filme é um documento histórico relevante para retratar a II Guerra Mundial, o conflito mais mortífero de sempre, mas a sua produção estava também ao serviço da propaganda, instrumento usado por todos os beligerantes, circunstância que  deve ser tida em conta durante o visionamento.

Ficha Técnica

  • Título: The War 1941-1944 / The Pacific 1943
  • Tipo: Extrato de filme de propaganda
  • Produção: United Films
  • Ano: 1944
  • origem: National Archives and Records Administration (NARA)
  • Cedido: Steven Spielberg Film and Video Archive (RG-60.1103) / US Holocaust Memorial Museum
  • Tradução e Legendagem: RTP Ensina/ João Domingos/ RTP Produção

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui