Pesquisar

As viagens de Darwin

Foi a "Viagem do Beagle" e a sua estadia nas ilhas Galápagos que inspiraram Darwin a escrever "A origem das espécies". Nesse trajeto, o naturalista britânico passou por vários territórios de expressão portuguesa.

Conhecida como a “Viagem do Beagle”, a expedição do HMS Beagle passou por vários territórios de língua portuguesa. O navio, comandado pelo capitão Robert FitzRoy, zarpou em 27 de Dezembro de 1831 com a intenção de fazer um levantamento hidrográfico da América do Sul.  A viagem durou até Outubro de 1836, tendo como paragens os Açores, Cabo Verde, Brasil, Argentina, Austrália e Nova Zelândia, entre outras.

Darwin chegou ao arquipélago de Galápagos com o desejo de estudar a sua atividade vulcânica. Estas ilhas de rochas negras não deixaram uma forte impressão no cientista, como o próprio escreveu: “Nada poderia ser menos convidativo do que a sua primeira aparência. Eis uma superfície desigual, de lava basáltica negra, projetadas em vagas de contornos angulosos e atravessada por grandes fendas, coberta por todo o lado de arbustos anões semi-murchos, que dá poucos sinais de vida”.

Ao longo da sua viagem foi observando e anotando as espécies que encontrava. Mas foi nestas ilhas onde encontrou uma grande diversidade biológica propicia à criação de um pensamento evolucionista. Começou a reparar nas diferenças entre animais da mesma espécie oriundas de ilhas diferentes, tal como as tartarugas de S. Cruz e com as de Pinzón. Duvido à sua diferença na dieta, uma tartaruga da ilha de Pinzón, que se alimentava sobretudo com folhas de árvores altas, tinha a sua carapaça mais levantada na zona do pescoço para possibilitar chegar aos ramos mais altos, ao contrário de uma tartaruga da ilha de S.Cruz que, por comer unicamente folhas rasteiras, não possui tal modificação.

No regresso a Inglaterra, Darwin fizera escala na ilha Terceira nos Açores. Sobre a sua visita ao Algar do Carvão, escreveu “Gostei do meu passeio, embora não tenha visto muito”. Alguns cientistas açorianos contestam esta afirmação, entendem que,  se o cientista tivesse prestado mais atenção, se tivesse tido mais tempo ou se não andasse cansado de uma viagem tão demorada, podia ter visto também nos Açores provas para suportar a sua teoria.

O resultado esta expedição foi “A viagem do Beagle”, um livro publicado em 1839 como um diário cientifico do que descobriu no campo da geologia, biologia e antropologia. O livro teve bastante sucesso, até porque nessa altura Darwin já era um reputado cientista, para além de já ter apresentado vários artigos na Royal Society.

Ficha Técnica

  • Título: As Ilhas de Darwin - As viagens de Darwin
  • Tipo: Documentario
  • Autoria: Paulo Santos, Thomas Dellinger
  • Produção: RTP Madeira
  • Ano: 2009

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.