Pesquisar

O naturalismo luminoso de Carlos Reis

Defensor do naturalismo, cronista do Portugal rural, amante da pintura ao ar livre, Carlos Reis (1863-1940) influenciou gerações de artistas. A sociedade Nacional de Belas-Artes atribuiu-lhe a medalha de honra em pintura.

Cronista de paisagens, retratista da realeza, Carlos Reis é o pintor da luz, o mágico do branco como alguns lhe chamam.

As transparências luminosas atravessam toda a obra deste artista cujo talento o leva a frequentar o curso da escola de Belas-Artes em Lisboa e a receber do estado uma bolsa de estudo em Paris.

Discípulo de Silva Porto, com influências assumidas de Joseph Blanc e Bonnat, Carlos Reis foi um trabalhador dedicado e incansável.

Faz o culto do ar-livrismo e assume-se como seguidor de uma estética naturalista.

  • Temas: Artes, Pintura
  • Ensino: 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Grandes Quadros Portugueses
  • Tipo: Extrato de Programa
  • Produção: Companhia de Ideias
  • Ano: 2012

Testa o teu conhecimento

“As obras de Carlos Reis eram marcadas por que estilo?”

  • Romantismo
  • Arte Abstrata
  • Neoclassicismo
  • Naturalismo

“Qual a obra literária que serviu de inspiração ao seu famoso quadro "O Adamastor"?”

  • "Os Maias"
  • "A Peregrinação"
  • "Os Lusíadas"
  • "O Sermão de Santo António aos Peixes"

“Qual dos seguintes quadros pertence a Carlos Reis?”

  • "Jogo de Damas"
  • "As Engomadeiras"
  • "A Blusa Azul"
  • "Um Concerto de Amadores"

“Em 1940 que condecoração é atribuída a Carlos Reis?”

  • A Ordem do Infante D. Henrique
  • A Grã-Cruz da Ordem de Santiago
  • A Ordem do Mérito
  • A Ordem Militar de Cristo

“Podemos encontrar um museu com o nome do artista...?”

  • Em Torres Novas
  • Em Torres Vedras
  • Em Castelo Branco
  • Em Viseu

Resultado do teu conhecimento

  • És
Tenta melhorar as tuas respostas.
Repetir Quiz

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui