Pesquisar

Epigenética: a ciência que vai para além dos genes

A vida começa numa única célula que tem em si a informação genética que faz de nós seres irrepetíveis. Mas será que tudo o que se transmite de pais para filhos tem apenas origem nos genes? A epigenética responde a este desafio valorizando outros fatores.

Lars Jansen, natural da Holanda, veio em 2008 para Portugal estudar os mecanismos não genéticos que a nível molecular e através de proteínas controlam a transmissão de informação de uma célula-mãe para as células-filhas.

O  investigador do Instituto Gulbenkian de Ciência explica que durante o processo de divisão celular o genoma é o mesmo mas as células diferenciam-se. Por  exemplo, uma célula do músculo não é igual a uma célula do sangue porque os genes que ficam ativos são distintos.

Quando se dividem, as células levam consigo a memória do que são, ou seja, sabem que são diferentes não apenas por causa do ADN mas devido a outros fatores associados: “Existe algo em cima dos genes que é co-herdado com a informação genética,  a chamada informação epigenética”, diz o investigador. Os gémeos idênticos são a prova de que o ADN não é tudo. Apesar de partilharem os mesmos genes, têm personalidades e estilos de vida diferentes.

Ter uma alimentação equilibrada, praticar desporto e técnicas anti-stress, são hábitos que influenciam a saúde individual e que se transmitem de pais para filhos. A herança epigenética é tão importante que pode influenciar o risco de doenças na geração que se segue. É desta ciência que aqui se fala.

  • Temas: Ciência
  • Ensino: 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Reação Espontânea - Epigenética
  • Tipo: Extrato de Programa
  • Produção: Academia RTP
  • Ano: 2012

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.