Pesquisar

Hernâni Cidade, herói e prisioneiro

Hernâni Cidade (1887-1975) chegou à frente em França em 1917. Pela sua ação na libertação de prisioneiros portugueses recebeu a Cruz de Guerra. Durante a batalha de La Lyz foi feito prisioneiro, um momento que recordou durante toda a vida.

Nasceu no Redondo, no Alentejo, e foi no seminário de Évora que recebeu a educação inicial. Inseguro quanto à sua vocação religiosa optou pela vida laica e passou a dar aulas e explicações.

Era professor no Liceu de Leiria quando foi mobilizado e enviado para França.

Na frente mostrou grande coragem em diversos momentos e foi citado por liderar patrulhas em território inimigo. Em Agosto de 1917 viu um grupo de alemães conduzir prisioneiros portugueses através da terra de ninguém e organizou uma surtida que conseguiu libertá-los. Esta ação valeu-lhe a atribuição da Cruz de Guerra de terceira classe.

 

Hernâni Cidade recorda como foi feito prisioneiro

No dia 9 de abril de 1918, durante a batalha de La Lys, foi feito prisioneiro quando recuava com as suas tropas. É essa passagem da sua vida que lembrou durante uma entrevista concedida em 1967 à Emissora Nacional.

Foi nos campos de prisioneiros que descobriu a vocação para ensinar pessoas mais velhas, razão porque se candidatou ao ensino universitário após a guerra, vindo a ser reconhecido como jornalista, crítico literário, ensaísta e historiador.

Ficha Técnica

  • Título: Portugal na Batalha de La Lys
  • Tipo: Extrato de Programa
  • Autoria: Gil Montalverde
  • Produção: Emissora Nacional
  • Ano: 1967
  • Fotografias: Hernâni Mourão

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.