Pesquisar

Início da guerra civil americana

Às 4 e meia da madrugada de 12 de abril de 1861, a artilharia do exército dos Estados Confederados do Sul disparou os primeiros tiros sobre o forte Sumter, dando início ao ataque direto a esta posição fortificada da União e à guerra civil americana.

O forte Sumter era uma das fortalezas mais importantes que controlavam o porto de Charleston, capital do estado norte-americano da Carolina do Sul. Quatro meses antes, este estado tinha declarado a secessão, ou seja, a separação dos Estados Unidos da América, no que foi acompanhado de outros seis estados do Sul daquele país.

A América do Norte entrava, assim, numa crise que viria a desembocar na guerra civil. O Forte Sumter, em poder da União, foi sujeito a um cerco por parte do exército confederado, portanto, rebelde. O bombardeamento, no dia 12 de abril, marcou o início das hostilidades entre o Norte e o Sul. O forte rendeu-se dois dias depois e só viria a ser retomado pelo exército da União dois anos mais tarde.

 

  • A guerra entre o Norte e o Sul era inevitável?

O processo que conduziu à guerra entre os estados do Norte e do Sul dos Estados Unidos da América foi longo e teve diversas causas. No centro da tensão estava a escravatura, que tinha sido gradualmente abolida nos estados do Norte. No Sul, porém, a economia de vários estados dependia da utilização de mão-de-obra escrava, que era usada nas plantações de algodão. As tentativas de alargar a abolição da escravatura a todo o território da União era, portanto, encarada como um ataque direto à sociedade e à economia dos estados do Sul e, também, como uma violação dos seus direitos constitucionais.

Ao longo da década de 1850, cresceu a tensão entre os estados abolicionistas e esclavagistas e houve várias ameaças de abandono da União. A vitória de Abraham Lincoln, o líder abolicionista do Partido Republicano, nas eleições de 1860, precipitou a crise e levou à secessão da Carolina do Sul e de outros estados. Estava aberto o caminho da guerra, porque os restantes estados da União não aceitavam a separação unilateral e a divisão do país.

 

  • O Norte ganhou a guerra. Foi um desfecho previsível?

A Guerra Civil Americana prolongou-se durante quatro anos e terminou com a derrota do exército confederado e a reunificação do país. Na verdade, o Sul estava em clara desvantagem e o desfecho do confronto não constituiu surpresa.

O Norte dispunha de forças militares muito superiores e de uma indústria de guerra que não tinha paralelo no Sul. O presidente da Confederação, Jefferson Davis, e os seus estrategas estavam confiantes na capacidade de resistência do seu exército, ao mesmo tempo que esperavam obter apoio político e militar das potências europeias.

Estas expectativas falharam, porque a Confederação não foi reconhecida por nenhum país do mundo. O Sul foi sujeito a um bloqueio naval e, após algumas vitórias iniciais, foi derrotado em toda a linha, nos vários cenários militares.

A guerra terminou em 1865, tendo causado mais de um milhão de mortos e a devastação da economia dos estados do Sul. Foi o conflito mais mortífero de toda a História dos Estados Unidos da América.

Ouça aqui outros episódios do programa Dias da História

  • Temas: História
  • Ensino: 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Os Dias da História - Início da guerra civil americana
  • Tipo: Programa
  • Autoria: Paulo Sousa Pinto
  • Produção: Antena 2
  • Ano: 2017
  • Fotografia: Soldados da União nas trincheiros perto de Fredericksburg

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui