Pesquisar

Ler Camões com Jorge de Sena

Na escola, Camões pode ser como o Adamastor do Canto V: um gigante difícil de vencer. A tentação de repetir que Os Lusíadas são o elogio dos feitos dos portugueses é grande. Da épica à lírica, é preciso ler para lá do que está escrito, diz Jorge de Sena.

Poeta, ensaísta, ficcionista e dramaturgo, Jorge de Sena mergulhou na poesia camoniana para melhor a entender. Os seus estudos deram lugar a outras interpretações de “Os Lusíadas” e da lírica. Na entrevista concedida à RTP em 1977, defende que Camões deve ser lido nas entrelinhas e como “um nosso contemporâneo”.

 

Ficha Técnica

  • Título: A Ideia e a Imagem- Luís de Camões
  • Tipo: Extrato de Magazine Cultural
  • Autoria: Álvaro Manuel Machado
  • Produção: RTP
  • Ano: 1977

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.