Pesquisar

Monumento recorda o desastre da Ponte das Barcas

Em Março de 2009, dois séculos depois dos acontecimentos, o Presidente da República, Cavaco Silva, inaugurou no Porto um monumento em memória das cerca de quatro mil vítimas do desastre da Ponte das Barcas ocorrido em 1809.

O monumento é da autoria do arquiteto Souto Moura, que colocou grandes peças metálicas junto aos locais onde se procedia à amarração das cordas que prendiam as barcas que constituíam a ponte.

O desastre aconteceu em 29 de Março de 1809, durante a segunda invasão francesa, quando o marechal francês Soult entrou de forma inesperada na cidade do Porto.

Os populares tentaram escapar ao avanço das tropas francesas e precipitaram-se para uma ponte do rio Douro, construída com barcas que acabou por ceder. Morreram cerca de quatro mil pessoas.

A reportagem tem declarações de Souto Moura, arquitecto e autor do projecto de monumento.

 

Ficha Técnica

  • Título: Monumento recorda vítimas do desastre da Ponte das Barcas
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Rui Paulino Rodrigues.
  • Produção: RTP
  • Ano: 2009

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.