Pesquisar

Nascer num campo de concentração nazi

Eva Clarke nasceu no campo de concentração de Mauthausen e escapou de ser gaseada com a mãe por uma questão de dias. O campo foi libertado antes de ser executada e agora conta a sua história de sobrevivência num livro.

Os pais de Eva, Anka e Bernd, casaram antes da II Guerra Mundial, mas pelo facto de serem judeus foram presos e metidos em campos de concentração. Apesar das dificuldades continuaram a encontrar-se às escondidas dos alemães e tiveram duas crianças. O primeiro filho nasceu no campo em 1944, mas morreu pouco depois de doença, e o segundo foi Eva, uma bebé que nasceu a 29 de abril de 1945, a poucos dias do fim da guerra.

Segundo a mãe de Eva ambas escaparam porque se tinha esgotado o gás com o qual os nazis executavam os prisioneiros. O pai nunca soube que tinha uma filha, pois morreu meses antes num outro campo de concentração.

Após o conflito ambas foram para Inglaterra onde Anka viveu até aos 90 anos. A filha Eva tem contado a sua história em escolas e outras instituições.

Ficha Técnica

  • Título: Bebés nascidos em campos de concentração
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Ana Rita Freitas
  • Produção: RTP
  • Ano: 2015

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.