Pesquisar

Nelas mandavam os homens

Elas mandavam na casa, mas nelas mandavam eles. Durante o Estado Novo, a sujeição da mulher à vontade do homem foi uma realidade legislada pelo governo, que se imiscuiu tanto na sua vida pública como na privada.

O ordenado que auferiam era cerca de metade do que recebia um homem pelo mesmo serviço e, para poder trabalhar, a mulher tinha de ter autorização expressa do marido ou do pai.

Por imposição legal as mulheres que desempenhavam algumas profissões, como era o caso das enfermeiras e das hospedeiras, estavam proibidas de se casar. Uma  exigência que só terminou nos anos 60.

Muitas destas formas discriminatórias não mudaram imediatamente após o 25 de abril de 1974. Mais do que um problema de regime, tratava-se de um problema de mentalidades. E, essas, alteram-se de forma mais lenta.

Ficha Técnica

  • Título: E Depois de Abril: desigualdades entre o homem e a mulher
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Filipe Pinto
  • Produção: RTP
  • Ano: 2014

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.