Pesquisar

"O Sol é grande caem co´a calma as aves", de Sá de Miranda

Na prosa e na poesia, a obra de Francisco Sá de Miranda trouxe uma nova estética literária ao renascimento português do século XVI. Neste episódio do programa "Um Poema por Semana", recuperamos "O Sol é grande caem co´a calma as aves" dito por Ana Celeste Ferreira, cantora lírica.

O sol é grande: caem co’a calma as aves,
Do tempo em tal sazão, que sói ser fria.
Esta água que de alto cai acordar-me-ia,
Do sono não, mas de cuidados graves.

Ó cousas todas vãs, todas mudaves,
Qual é tal coração que em vós confia?
Passam os tempos, vai dia trás dia,
Incertos muito mais que ao vento as naves.

Eu vira já aqui sombras, vira flores,
Vi tantas águas, vi tanta verdura,
As aves todas cantavam de amores.

Sá de Miranda 

Ficha Técnica

  • Título: Um Poema Por Semana
  • Tipo: Programa de Poesia
  • Autoria: Paula Moura Pinheiro
  • Produção: RTP
  • Ano: 2011

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.