Pesquisar

Alcobaça, a casa de Pedro e Inês

Por vontade do primeiro rei de Portugal nasce a abadia de pedra branca. Oito séculos depois, a obra-prima da Arte Gótica Cisterciense é classificada como Património da Humanidade. No Mosteiro de Alcobaça repousa a bela história de amor de Pedro e Inês.

Portugal ainda não era um reino, D.Afonso Henriques ainda não era rei, mas o jovem príncipe queria as duas coisas e depressa. Agia como se fosse um soberano independente e por volta de 1140 recusa prestar vassalagem ao rei de Leão. As vitórias que soma sobre os mouros dão-lhe projeção política e militar. Como bom diplomata que era, grande parte dos territórios conquistados iam para as ordens religiosas, uma forma hábil de agradar à Igreja e de iniciar o povoamento de terras abandonadas. A Ordem de Cister recebe 40 mil hectares em Alcobaça. Pouco depois desta doação, o Papa Alexandre III  legitima o primeiro monarca português.

O mosteiro de Santa Maria de Alcobaça, monumento fundador do Gótico Cisterciense em Portugal, começa a ser construído no século XII, depois da vitória de Santarém. A Igreja da Abadia segue o modelo de Pontigny, em França: uma arquitetura de rigor aplicada à nave central com mais de cem imponentes metros de comprimento. O deambulatório, por onde os monges deambulam em oração, é sustentado por arcos botantes, primeiros exemplares em território português. Na ornamentação da Capela de S.Bernardo entraram mãos da terra: os barristas de Alcobaça criaram uma das suas mais expressivas obras modelando as estátuas em terracota. E depois há a cozinha e as soluções engenhosas que encontraram para trazer água a um espaço amplo com preocupações de higiene…

Mas estas não são obras que terminem de um dia para o outro. No seis séculos seguintes, o espaço irá ser acrescentado ou remodelado  de acordo com os novos movimentos arquitetónicos e com a absoluta necessidade de cada monarca deixar a sua marca real.

Na história deste mosteiro há também uma vocação para o ensino; no século XVII chega mesmo a ser a mais importante escola monástica do reino mas já antes eram ali preparados os noviços e os monges reproduziam livros para oração. A UNESCO classificou Alcobaça como Património da Humanidade em 1985. O historiador Rui Rasquilho apresenta-nos o monumento que está ligado ao início da monarquia portuguesa. Sejam bem-vindos ao reino de Cister, onde estão guardados os mais belos túmulos da escultura funerária gótica que guardam os imortais amantes, D.Pedro e D.Inês, a rainha assassinada em Coimbra por ordem de D.Afonso IV. As arcas, veladas por anjos, anunciam o dia da vingança…

 

 

Ficha Técnica

  • Título: Património Mundial Português
  • Tipo: Documentário
  • Produção: Filma e Vê e RTP2
  • Ano: 2009

Testa o teu conhecimento

“Como se chamam os habitantes de Alcobaça?”

  • Alcobitanos
  • Albacenses
  • Alcobanos
  • Alcobacenses

“O Mosteiro de Alcobaça é o primeiro a ser construído no estilo...?”

  • Barroco
  • Românico
  • Gótico
  • Renascentista

“Qual era o cognome de D. Pedro I?”

  • O Formoso
  • O Justiceiro ou O Cruel
  • O Pacífico
  • O Vitorioso

“Em 1269 são criadas no Mosteiro de Alcobaça as primeiras...?”

  • Bibliotecas
  • Escolas Públicas
  • Salas de Teatro
  • Sacristias

“Alcobaça pertence ao distrito de...?”

  • Leiria
  • Santarém
  • Coimbra
  • Lisboa

Resultado do teu conhecimento

  • És
Tenta melhorar as tuas respostas.
Repetir Quiz

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui