Pesquisar

Trocar notícias através do aerograma

Os aerogramas militares foram implementados em 1961 e permitiam a troca de correspondência com soldados expedicionários no ultramar, sendo isentos de portes.  Tratava-se de uma folha de papel que, dobrada, assumia o formato de envelope.

A ideia foi avançada inicialmente pelo Movimento Nacional Feminino (MNF) que cedo organizou diversos tipos de iniciativas, como espetáculos e distribuição de lembranças. Este movimento desenvolveu também um serviço de madrinhas de guerra que trocavam correspondência com os militares.

Ilídio Pinheiro foi soldado no ultramar e trocou centenas de aerogramas com a família, amigos e madrinhas de guerra ao longo do conflito. Reuniu e preservou muitos desses documentos, como conta nesta reportagem.

Ficha Técnica

  • Título: Aerogramas
  • Tipo: Reportagem
  • Produção: RTP
  • Ano: 2004

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.