Pesquisar

A equipa identificou cerca de quinhentos portugueses que durante a II Guerra Mundial foram trabalhadores forçados na Alemanha. Alguns encontravam-se em campos de concentração aprisionados após terem lutado na guerra civil espanhola ou acusados de serem anarquistas ou comunistas, mas muitos outros tinham chegado de forma voluntária, aliciados por ordenados mais vigorosos, tendo sido impedidos de regressar quando se verificou escassez de mão de obra.

Em Maio de 2017 o governo português prestou homenagem a estes portugueses, colocando um memorial no campo de concentração de Mauthausen, onde as autoridades de outros países já tinham feito homenagens semelhantes.

Nesta reportagem pode ouvir depoimentos dos historiadores Ansgar Schafer e Cláudia Ninhos.

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Consulte a nossa Política de Privacidade.