“Amor é um fogo que arde sem se ver”, de Luís de Camões
Ensino:

A Luís de Camões, o Amor trouxe infortúnios e sonetos como este, talvez um dos mais conhecidos da lírica camoniana. "Amor é um fogo que arde sem se ver" está neste episódio do programa "Voz" lido pela atriz brasileira Sílvia Pfeifer. Um encontro com a poesia para ver, ouvir e ler aqui. <br />

Amor é um fogo que arde sem se ver,
É ferida que dói, e não se sente;
É um contentamento descontente
É dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
É um andar solitário entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor,
É ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade;
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luís Vaz de Camões              

 

“Camões e a tença”, de Sophia
Veja Também

“Camões e a tença”, de Sophia

Luís Vaz de Camões, o poeta da epopeia dos Descobrimentos
Veja Também

Luís Vaz de Camões, o poeta da epopeia dos Descobrimentos

“Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”, de Luís de Camões
Veja Também

“Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades”, de Luís de Camões

 

Temas

Ficha Técnica

  • Título: "Voz"
  • Tipologia: Programa de Poesia
  • Autoria: Produções Fictícias
  • Produção: até ao Fim do Mundo
  • Ano: 2005