Pesquisar

"Cantiga, Partindo-se", de João Roiz de Castelo-Branco

Este é o poema de amor que celebriza João Roiz de Castelo-Branco, poeta do século XV, cuja vida e obra estão envoltas em mistério. As cinco composições que se conhecem, foram publicadas no Cancioneiro Geral de Garcia de Resende. Neste episódio do programa "Voz", o ator João Reis faz a leitura de "Cantiga, Partindo-se". Um encontro com a poesia para ver, ouvir e ler aqui.

Cantiga, Partindo-se

Senhora, partem tam tristes
meus olhos por vós, meu bem,
que nunca tam tristes vistes
outros nenhuns por ninguém.

Tam tristes, tam saudosos,
tam doentes da partida,
tam cansados, tam chorosos,
da morte mais desejosos
cem mil vezes que da vida.
Partem tam tristes os tristes,
tam fora d’ esperar bem,
que nunca tam tristes vistes
outros nenhuns por ninguém.

João Roiz de Castelo-Branco
in Antologia do Cancioneiro Geral de Garcia de Resende

Ficha Técnica

  • Título: "Voz"
  • Tipo: Programa de Poesia
  • Autoria: Produções Fictícias
  • Produção: até ao Fim do Mundo
  • Ano: 2005

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui