Pesquisar

Chegada de Vasco da Gama à ilha de Moçambique

Vasco da Gama chegou à Ilha da Moçambique em 2 de março de 1498. Após terem passado o Cabo da Boa Esperança, os navios da armada de Vasco da Gama entraram em águas que nunca tinham sido navegadas por europeus e que eram, portanto, completamente desconhecidas.

Avançaram lentamente e com cautela ao longo da costa oriental africana, nomeadamente a região do Natal (ou Kwazulu). O objetivo era o de encontrarem populações ou centros urbanos onde pudessem abastecer-se de mantimentos e de água, obterem informações sobre a distância que os separava da Índia e, se possível, conseguirem um piloto que os levasse até lá.

Assim, depois de enfrentarem uma tempestade, exploraram a costa do atual Moçambique e finalmente, a 2 de março de 1498, alcançaram a ilha com esse nome.

 

  • Como foram os contactos com a população da ilha?

Ao chegarem à região da ilha de Moçambique, os portugueses perceberam imediatamente que as populações locais eram diferentes das que tinham contactado anteriormente, ou seja, eram muçulmanos.

O relato da viagem dá uma descrição colorida do seu aspeto: entendiam o árabe, vestiam panos coloridos de linho e algodão, usavam toucas e eram mercadores. Àquela região afluía todo um leque de produtos de grande valor, que o relato menciona, como metais preciosos, jóias e especiarias.

Os portugueses procuravam igualmente cristãos, uma vez que traziam informações de que existiriam muitos no Oriente e estavam convencidos de que o mítico Preste João não estaria longe. Os contactos foram cautelosos e oscilaram entre alguma cordialidade e muita desconfiança, de parte a parte, sobretudo quando o sultão da ilha, que inicialmente os tomou por muçulmanos, compreendeu que eram, afinal, cristãos.

 

  • E houve hostilidade?

Pelo relato da viagem percebe-se que as relações se degradaram, por desconfiança mútua. Os portugueses receberam o sultão a bordo, trocaram presentes e palavras de cumprimento, e pediram-lhe dois pilotos. Ele concordou, mas os portugueses perceberam, pouco depois, que aqueles lhes forneciam informações falsas e que os induziram em erro por diversas vezes.

Houve, portanto, várias escaramuças, nomeadamente quando foi necessário abastecer os navios de água doce para prosseguir a viagem. A armada acabou por prosseguir para norte, até atingir Mombaça, onde também houve problemas.

Só em Melinde, mais a norte, é que conseguiram finalmente obter a confiança do sultão local, que lhes forneceu um piloto que os conduziu, finalmente, à Índia, onde chegaram já nos finais do mês de maio.

  • Temas: História
  • Ensino: 3º Ciclo, Ensino Secundário

Ficha Técnica

  • Título: Os Dias da História - Chegada de Vasco da Gama à ilha de Moçambique
  • Tipo: Programa
  • Autoria: Paulo Sousa Pinto
  • Produção: Antena 2
  • Ano: 2017
  • Retrato de Vasco da Gama: Gregório Lopes.

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui