Reconstituição da revolta republicana de 1891
Ensino:

Em Janeiro de 1891 registou-se a primeira revolução republicana em Portugal. A revolta estalou no Porto, mas foi sufocada pelas forças monárquicas. Nas comemorações do centenário da implementação da república, em 2010, o Porto reviveu esses dias.

A revolta militar estalou no dia 31 de Janeiro de 1891 contra a forma como o reino reagiu ao ultimato inglês, surgido na sequência do mapa cor-de-rosa.

Para os republicanos, que semanas antes se tinham reunido em congresso, a revolução não surge, nesta altura, como um meio para alcançar o poder, mas alguns entusiasmaram-se com a proclamação da República do Brasil, e resolveram passar para a ação direta.

Várias unidades militares do Porto, lideradas essencialmente por sargentos e oficiais de baixa patente, revoltam-se. Pela primeira vez é erguida a bandeira vermelha e verde.

Estas forças tomam várias posições até que são barrados junto à Igreja de S. Ildefonso onde uma descarga de fuzis, feita por uma unidade da Guarda Municipal, coloca em fuga os civis e vários militares.

Alguns soldados ainda se barricam, mas a revolta é esmagada.

Terão morrido 12 pessoas e cerca de 40 ficaram feridas enquanto vários líderes da revolta escapam exilando-se no estrangeiro.

Durante as comemorações do centenário da República, em 2010, o Porto relembrou esta revolta realizando uma reconstituição dos acontecimentos.

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Ateneu Comercial do Porto organiza reconstituição da revolta de 1891
  • Tipologia: Reportagem
  • Autoria: Joana França Martins
  • Produção: RTP
  • Ano: 2010