Robert Reich, o mundo precisa de mais técnicos
Ensino:

Num mundo cada vez mais dependente de tecnologia, Robert Reich, economista e ex-secretário de Estado do Trabalho dos Estados Unidos da América, acredita que o futuro passa por valorizar a formação profissional e técnica. Uma decisão que permitiria também uma maior afirmação das classes mais baixas da sociedade.

Robert Reich considera que é importante reforçar o ensino técnico de qualidade, reconhecendo que este tipo de trabalhadores terão importância vital em sociedades e economias que dependem cada vez mais de “gadgets” e de tecnologia de ponta para funcionarem. Este economista dá como exemplo a Alemanha, onde o ensino técnico tem grande qualidade e reconhecimento social, o que não acontece noutras partes do mundo.

Por outro lado, Reich explica que que os cidadãos com cursos superiores deixaram de ter assegurada uma melhoria do seu estatuto social, algo que acontece com frequência em países onde a formação superior foi alargada a cerca de metade da população.

Nesta entrevista à RTP, o antigo governante norte-americano admite ainda que é muito difícil sair da pobreza e parte importante dos que nascem pobres no EUA continuam a ser pobres enquanto adultos. Também na Europa se regista essa situação, apesar de em menor escala.

Chama ainda atenção para o aumento do preço da habitação que está a impedir toda uma geração de se afirmar em termos sociais e profissionais. Defende ainda a criação de um rendimento básico universal para que nenhuma pessoa ou família fique exposta a uma situação de pobreza extrema.

Temas

Ficha Técnica

  • Título: Fronteiras XXI - Entrevista a Robert Reich
  • Tipologia: Entrevista
  • Produção: RTP
  • Ano: 2020