Pesquisar

Aristides de Sousa Mendes, o cônsul desobediente

Milhares de refugiados ficaram a dever a sua vida à intervenção do cônsul português em Bordéus. Aristides de Sousa Mendes assinou vistos a todos aqueles que o solicitaram, contrariando ordens expressas do governo de Salazar.

Lissy Jarvik e Stefan Rozenfeld são dois refugiados que durante a II Guerra Mundial receberam vistos de Aristides de Sousa Mendes para poderem chegar a Portugal, partindo daqui para um outro lugar seguro.

Muitos dos que foram ajudados, ou os seus descendentes, criaram uma associação com o nome do ex-cônsul português em Bordéus com o objetivo de estudar e divulgar o trabalho feito pelo diplomata. Entre as atividades promovidas por este grupo contam-se viagens e visitas tanto àquela cidade francesa como a Cabanas de Viriato, no concelho de Carregal do Sal, onde se encontra a Casa do Passal, em que Sousa Mendes viveu.

Nesta reportagem por ouvir declarações de Lissy Jarvik, Refugiada e Stefan Rozenfeld, refugiados da II Guerra Mundial, Olivia Mattis, presidente da “Sousa Mendes Foundation” e Diana Andringa, autora do documentário sobre a história do diplomata.

Ficha Técnica

  • Título: Refugiados salvos por Aristides de Sousa Mendes em Portugal
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Catarina Dias Ribeiro
  • Produção: RTP
  • Ano: 2016

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui