Pesquisar

A arte barroca do "Aleijadinho"

Ficou conhecido como o “Aleijadinho”, devido a uma doença degenerativa que o afetou já em adulto, mas o seu nome era António Francisco Lisboa, e é considerado um dos mais importantes escultores, entalhadores e arquitetos do barroco brasileiro.

António Francisco Lisboa (1730-1814) era filho do arquiteto e mestre-de-obras português Manuel Francisco Lisboa e de uma das suas escravas.

Foi do pai, com quem trabalhou durante vários anos, que recebeu as primeiras noções de desenho, arquitetura e escultura. Colaborou também com outros artistas e artesãos antes de se estabelecer sozinho. A primeira obra que ostenta o seu nome é de 1766.

Foi autor de peças que ornamentam a capela da Ordem Terceira de São Francisco de Assis da Penitência, em Ouro Preto, que ainda hoje guarda um dos conjuntos mais completos da obra do artista .

Executa também a capela-mor do santuário de Nossa Senhora das Mercês e Perdões, em Ouro Preto, e trabalhos no santuário de Bom Jesus dos Matosinhos, em Minas Gerais, entre outros trabalhos.

As primeiras referências à sua doença surgem em 1777, não sendo claro de que tipo de problema se trata. As descrições referem uma doença degenerativa que impediam a sua mobilidade e a utilização dos braços e mãos. Existem descrições onde era levado por escravos para supervisionar as obras ou pedia para lhe atarem as ferramentas às mãos, de modo a poder trabalhar.

Ficha Técnica

  • Título: Câmara Clara - O Aleijadinho
  • Tipo: Reportagem
  • Autoria: Inês Fonseca Santos
  • Produção: RTP
  • Ano: 2007

A RTP utiliza cookies no seu sítio para lhe proporcionar uma experiência mais agradável e personalizada. Saiba mais aqui